4 motivos para sua empresa importar do Mercosul (o #3 é o nosso favorito)

Antes de qualquer coisa, é preciso ter certeza de que você conhece as principais informações sobre o Mercosul. Mercosul é a sigla de Mercado Comum do Sul, que vem a ser uma União Aduaneira, formada em 1991, entre Brasil, Uruguai, Argentina, Paraguai e Venezuela.

Mais adiante Colômbia, Chile, Bolívia, Equador e Peru ingressaram nesse grupo, que tem como objetivo principal estabelecer uma tarifa externa que seja comum a todos eles, além da livre circulação de mercadorias, serviços e bens entre os associados.

Diminuir as barreiras alfandegárias e adotar uma política comercial comum em relação a outras nações são importantes motivos de existir dessa união. Isso quer dizer que devem ser estipuladas taxas comuns para produtos e serviços vindos de outros países que não sejam daqueles que compõem o Mercosul.

É fácil perceber que existem muitas vantagens para os países que compõem esse grupo, concorda? E se você pretende ingressar no seleto grupo de importadores? Será que é vantajoso o fato do Brasil estar no Mercosul? Ou isso pode se tornar um grande entrave para os seus objetivos?

 

O Brasil importador

É importante para o Brasil manter relações comerciais com outros países e importar produtos e serviços que sejam mais baratos e de melhor qualidade do que aqueles produzidos internamente. Afinal, é impossível sobreviver sendo autossuficiente.

Por isso, importar tornou-se uma importante ação para o Brasil. Mas, de quem importar? Quais são os melhores mercados para isso?

O fato de estar no Mercosul dá ao Brasil, além de proteção e poder de competição no exterior, algumas vantagens quando as ações comerciais são realizadas entre as nações que compõe o grupo. Você sabe quais são essas vantagens? Vejamos!

 

Vantagens

1. Tempo para receber as importações

É muito mais simples, mais rápido e também mais seguro quando comercializamos com países que fazem fronteira com o nosso país, não é verdade?

A logística é muito mais eficaz e o tempo de entrega é bastante acelerado e você não precisará esperar tanto quanto quando comercializamos com nações distantes. O frete geralmente é rodoviário, o que também permite valores mais baixos de logística.

2. Volumes reduzidos e menos riscos

O ideal é começar importando em quantidades seguras, sem exageros; afinal você não quer – e não pode – jogar dinheiro fora.

Por isso, é necessário olhar com bons olhos a possibilidade de pagarmos baixos impostos – ou nem pagarmos – e com volumes reduzidos. Isso diminuirá a margem de erro e o risco de dívidas comerciais, perigosas para o futuro de qualquer empreendimento.

3. Impostos

A entrada do Brasil no Mercosul tem impacto relevante em relação aos impostos pagos para importação.

Enquanto comercializa com nações europeias ou asiáticas, por exemplo, existe a obrigatoriedade de pagamento de impostos de importação que, muitas vezes, inviabilizam o negócio em função dos altos valores.

Mas este problema deixa de existir quando as relações são feitas entre os componentes do Mercosul, pois os impostos de importação entre eles foram reduzidos a zero ou a uma taxa muito próxima à isenção total.

4. Livrando-se do dólar

Uma das grandes vantagens de importar do Mercosul é que as negociações são realizadas em moeda local e não na moeda dos EUA, gerando reservas cambiais importantes para o desenvolvimento do Brasil. Além disto, a variação das moedas do Mercosul costuma ser menor, o que permite uma negociação sem a preocupação de grandes alterações do câmbio.

 

Você já importa produtos do Mercosul? Como foi sua experiência e quais são os seus planos?

1 pensamento em “4 motivos para sua empresa importar do Mercosul (o #3 é o nosso favorito)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *