Primeiros passos da exportação

O mundo do comércio exterior é realmente fantástico! Seja com importações ou exportações, um sem-número de possibilidades nos coloca à frente de um mercado altamente promissor e em franco desenvolvimento. Pessoas, contatos, estratégias, investimentos, mercados e evolução. Várias seriam as palavras que poderíamos agregar a este segmento.

Todavia, hoje vamos nos deter na ação de exportar. E, como você já sabe bem, esta é uma iniciativa altamente vantajosa para todas as empresas e vale a pena gastar um pouco do seu tempo para conhecer um pouco mais sobre o assunto, aprender caminhos e conhecer quem pode realizar esse serviço com excelência para você.

 

Por que exportar?

 

Provavelmente essa é a primeira pergunta que vem à sua cabeça quando procura analisar os viabilidade de iniciar um projeto de exportação.

A palavra-chave é DIVERSIFICAÇÃO. A possibilidade de atuar em novos mercados é um dos grandes motivos que nos impulsiona a exportar. Aumentar e diversificar a carteira de clientes é uma ação que traz segurança para a sua empresa, tendo em vista que o mercado sempre oscila. Portanto, ficar preso apenas ao mercado interno pode deixar o seu empreendimento com menos alternativas de sobrevivência em tempos de crise.

Além disso, sua produção tende a aumentar com as exportações e consequentemente você poderá diluir os seus custos fixos e despesas administrativas através da economia de escala.

E não para por aí. Quando você se volta para novos mercados, precisa estar ciente de que cada país tem seus próprios procedimentos e exigências. Portanto, para atender a todos eles, você terá que adquirir novas tecnologias que, se num primeiro momento te levar a imaginar que seus gastos aumentaram, com o tempo você perceberá que era o impulso que a sua empresa precisava para dominar de vez o mercado.

 

Agora que você já conhece a importância de ser um exportador, é hora de aprender como se realiza esse processo

 

Ok, você já está convencido do valor e da importância de abrir a sua empresa para o mundo das exportações. Agora só falta aprender como fazer isso. Mas, tenha calma, no final você vai descobrir que existem pessoas preparadas para realizar esse processo pra você. Por isso, não existe nenhum motivo que possa te impedir de crescer e conquistar mercados mundo afora.

Tome nota, analise com imparcialidade e queira investir no mundo das exportações.

 

1 – Qual o tamanho da sua empresa?

 

Essa é a primeira pergunta que você deve fazer quando iniciar esse processo de ingresso no mercado exportador. Afinal, é importante investir de acordo com as suas reais possibilidades.

A capacidade de produção é um dos fatores decisivos e determinantes; a partir deles você conseguirá mensurar quanto da sua produção está voltada para o mercado interno, quanto sobra para o externo e qual a capacidade de crescimento e desenvolvimento produtivo que você é capaz de alcançar para melhorar a sua atuação neste novo mercado que bate à sua porta.

Dê cada passo de forma segura. Por isso, não é necessário criar, logo no início do processo, um departamento de exportação.

Mas antecipe-se e procure logo fazer o seu registro na Receita Federal e nos outros órgãos anuentes, de acordo com o tipo de produto que você pretende exportar. É preciso tomar essas medidas o quanto antes, pois o tempo de espera para estar de acordo com a lei é de cerca de 60 dias.

 

2 – Conheça o mercado para quem deseja exportar

 

Você só poderá dominar um segmento que você conheça bastante, concorda? Por isso, é essencial conhecer o mercado internacional; só assim você será capaz de definir qual é o seu público-alvo, encontrar os compradores em potencial, descobrir quais são os pontos do mercado que você precisa se adaptar e tabelar os preços médios que são praticados em outros países para poder oferecer um produto competitivo.

A fase da pesquisa de mercado não deve ser rápida; ela precisa ser bastante detalhada para que você possa dar o tiro certo, com menos possibilidades de errar o alvo.

 

3 – Uma ação tão importante precisa de especialistas

 

Você percebeu que exportar não é nada impossível, mas logo de cara teve a certeza de que a melhor coisa a fazer é se cercar de pessoas especializadas em exportações e negociações internacionais.

Afinal, é importante ter noção dos riscos reais quando investimos em mercados totalmente novos sem nos cercarmos de toda a segurança possível para ter sucesso ao invés de frustrações, dívidas e machas na imagem da sua marca.

Formar parcerias com pessoas que conhecem as características de cada mercado, têm contatos importantes no exterior e realizam esse tipo de trabalho há anos, é o melhor investimento que você pode fazer para ter êxito e, muito mais do que isso, para transformar a sua experiência exportadora num negócio altamente lucrativo.
Você já pensou em exportar? Compartilhe suas ideias conosco nos comentários abaixo.

3 pensamentos em “Primeiros passos da exportação”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *